A Paróquia
Eventos
Pastorais
Revistas
Formação Permanente
Orações
Notícias
Fale Conosco

Histórico da criação

A primeira capela de São João Batista foi erguida no final do século passado , no centro da atual praça. As atividades litúrgicas eram terços e procissões.

Foi a segunda paróquia criada pelos bispados de São Paulo e Ribeirão Preto, em Sertãozinho, que tinha então 35 mil habitantes. Nas imediações da paróquia, eram aproximadamente 5.000 habitantes, sendo a maioria, operários e colonos, devido as empresas: Zanini, Tecomil, entre outras.
Por causa dos maus cuidados, a capela teve sua demolição ordenada em 1945 pelo vigário de Sertãozinho, Pe. Mário da Cunha Sarmento. Em 1946, foi colocada a pedra fundamental da nova capela, pela comissão formada por integrantes das famílias antigas do bairro, Ninin, Tamião e Trigo.
A nova capela foi inaugurada  em 24 de junho de 1958, com celebração presidida pelo então vigário de Sertãozinho, Pe. Antonio de Oliveira, com a presença do prefeito Egisto Sicchieri.
A pedra fundamental se encontra até hoje, debaixo do altar principal.
Em 1959, a família do Sr. Joaquim Brás queria construir uma capela dedicada a São Benedito, num terreno pertencente ao Sr. Antonio Ninin, porém foram aconselhados pelo Pe. Antonio  a doar a imagem de São Benedito a nova capela. Essa imagem se encontra hoje, à esquerda da porta principal da igreja.
No dia 02 de fevereiro de 1970, foi criada a paróquia, e a capela foi elevada a Nova Capela dedicada a São João Batista. A paróquia tinha como limites: a Rua Epitácio Pessoa, onde desaguava no Córrego Sul, o Córrego da água Vermelha, com a Antiga Avenida Brasília, hoje Antonio Paschoal, até a divisa com o município de Pontal, na confluência com o córrego das Pedras.
Elevada à condição de paróquia, pode então ser ali celebrados todos os sacramentos.
O Bispo criador foi Dom Frei Felício César da Cunha Vasconcelos, tendo como chanceler o Cônego Arnaldo Álvaro Padovani. O primeiro pároco foi o Pe. Francisco Xavier Brugnara, que tomou posse em 21 de fevereiro de 1970, em uma missa presidida por Dom Felício.
Os primeiros grupos criados foram: Marianos em 02 de maio de 1970, catequese em novembro do mesmo ano, Cursilhos de Cristandade em maio de 1971 e Movimento de Jovens em julho de 1971.
Em 1972, Pe. Brugnara passa a trabalhar no seminário, passando a vir à paróquia apenas aos sábados e domingos. Em 25 de julho de 1974, Pe. Brugnara viaja para a Itália  e, em agosto do mesmo ano, chegam as Irmãs Canossianas, que passaram a administrar a paróquia. As primeira foram irmã Victoria Villa, irmã Dirce Puppi e irmã Aparecida Camargo.
Em 31 de dezembro de 1974, Pe. Antonio de Oliveira é nomeado Vigário Cooperador, junto com Pe. Eloy Pupin. No dia 15 de agosto, data da posse das irmãs, foi celebrada a missa pelo bispo coadjutor, Dom Miele, Pe. Antonio e Pe. Eloy. Estava presente também, a madre provincial da congregação, irmã Gina Letardi.
Com as irmãs, as atividades se aceleraram e em 1980, começa a ser construída a nova Igreja.
Em 1982, inicia-se a construção da sala de catequese da COHAB II, terminada em 1983. A primeira celebração eucarística naquela comunidade foi em 1983. Dia 13/02/ de 1984, inicia a construção da capela da COHAB III.
Nesse período, vários padres passaram pela paróquia: Pe. Geraldo e Pe Pedro, cujos sobrenomes não foram encontrados, Pe. Giorgio Valente, canossiano.
Em 1989, toma posse como Pároco, o Pe. Ilson de Jesus Montanari,  recém ordenado, que fica à frente da paróquia até 2002. Nesse período, é criada a comunidade da Vila Garcia, pois as comunidades São Francisco, São Geraldo, São José Operário, estavam já em atividade.
Em 2002, com a ida de Pe. Ilson, para a Itália, toma posse Pe. Pedro Luis Schiavinato, outra divisão geográfica é feita na paróquia e a comunidade Nossa Senhora Aparecida  da água Vermelha passa a fazer parte da paróquia. Também é criada a Paróquia São Sebastião na COHAB III, até então pertencente também à Paróquia.
Pe. Pedro, viaja para Jerusalém em 2005 e toma posse Pe. Ivonei Adriani Burtia, atual Pároco.
Hoje, a paróquia conta com aproximadamente 20.000 habitantes e abrange desde a rua Fioravante Sicchieri, esquina com a Avenida Antonio Paschoal, até a Avenida Hideo Takada, esquina da Praça José Tincati.
 A paróquia  conta com    6 comunidades: São José, São José Operário, Capela Nossa Senhora Aparecida da água Vermelha, Comunidade Santo Antonio, Comunidade São Francisco de Assis,Comunidade Santa Terezinha. Também possui   21   pastorais, 8 ministérios e 5 movimentos.
A paróquia também foi dividida em setores: Madre Tereza de Calcutá, Santa Josefina Bakita, Santa Madalena de Canossa, São Benedito, São Miguel Arcanjo.

 

Pesquisa: Fernanda Junqueira de Tolvo Pinheiro
Fonte: Livro Tombo Paróquia São João

 


Revista do Mês

Newsletter

As novidades do Paróquia São João Batista no seu e-mail

Cadastro efetuado com sucesso! Obrigado

5