Sacramento da Penitência - 2º Parte.

Imagem retirada do site: http://crisma-nazare.blogspot.com.br/2008/09/sacramentos-de-cura-penitncia.html

Vamos continuar estudando sobre o Sacramento da Penitência:

“Os elementos constitutivos da Penitência são:

Matéria: pecado
Forma (intenção): reconciliação do penitente
Gesto: imposição das mãos
Palavra: Deus Pai de misericórdia, que  pela morte e ressurreição de seu Filho, reconciliou  mundo consigo e enviou o Espírito Santo para a remissão dos pecados. Te conceda, pelo ministério da Igreja o Perdão e a paz. Eu te absolvo em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

RITUALIDADE

De muitas e variadas maneiras o Povo de Deus pratica e realiza esta contínua penitência. Participando da paixão de Cristo pelos seus sofrimentos e convertendo-se cada vez mais ao Evangelho de Cristo pela prática das obras de caridade e misericórdia, torna-se no mundo o sinal da conversão a Deus. A Igreja  o expressa em sua vida e o celebra em sua liturgia, quando os fiéis se reconhecem pecadores e imploram o perdão de Deus e dos irmãos, como sucede nas celebrações penitenciais, na proclamação da Palavra de Deus, na oração e nos elementos penitenciais da celebração eucarística.

Fato valorizado ou páscoa:

- A misericórdia do Pai manifestada em Cristo Jesus, que perdoou os pecados:
- Experiência de queda espiritual na certeza do perdão em Cristo Jesus; o cair e levantar-se novamente; o estar perdido e ser encontrado pelo Pai misericordioso.

Expressão significativa, símbolo, o rito essencial:

 - Um gesto de reconciliação com as palavras de perdão e reconciliação.

Intercomunicação solidária ou mistério vivido:

- Perdão dos pecados; reconciliação; a graça da comunhão de vida e de amor com Deus; reatamento da aliança, intensificação da aliança. A força do Espírito Santo para continuar no bom caminho da conversão permanente.

 NÚCLEO DO RITO:

  1. Acolhida do penitente;
  2. Leitura da Palavra de Deus (facultativa);
  3. Confissão dos pecados e aceitação da satisfação;
  4. Oração do penitente e absolvição;
  5. Proclamação do louvor de Deus e despedida do penitente.

O RITUAL:

1- Introdução geral;
2- Rito para a reconciliação individual dos penitentes;
3- Rito para a reconciliação de vários penitentes com confissão e absolvição individual;
4- Rito para a reconciliação de vários penitentes com confissão e absolvição geral;
5- Leituras bíblicas;
6- Apêndices:
            a- Absolvição de censuras: dispensa de irregularidade;
            b- Exemplos de celebrações penitenciais:
                        - preparação das celebrações penitenciais:
                        I- Celebrações penitenciais durante a Quaresma;
                        II- Celebrações penitenciais no tempo do Advento;
                        III- Celebrações penitenciais ordinárias;
                        IV- Celebração penitencial para crianças;
                        V- Celebração penitencial para jovens;
                        VI- Celebração penitencial para enfermos.
            c- Esquema para exame de consciência.


É importante salientar que todas as formas de celebração do Sacramento da Reconciliação são plenamente válidas pela ação do Espírito Santo. Uma catequese pastoral é de grande pertinência para que os fiéis valorizarem mais este sacramento, principalmente a reconciliação comunitária.

O ministro deste sacramento é o presbítero ou o bispo.

O próximo sacramento que conheceremos melhor será o da Eucaristia.

Fonte: Livros e apostilas do curso de Teologia para Leigos da Arquidiocese de Ribeirão Preto.