Sacramento da Crisma. 1ª Parte.

Sacramento da Crisma. 1ª Parte.

Este mês falaremos um pouco sobre o Sacramento da Crisma:

V.II  - CONFIRMAÇÃO

O sacramento da Confirmação é a continuação das “maravilhas da salvação" no tempo da Igreja. Dentre vários elementos dessa continuidade podemos evidenciar três aspectos: a confirmação como o pentecostes atual do cristão: a confirmação como selo de aliança no Espírito: a confirmação como sacramento da missão, especialmente da missão  do leigo cristão.

A Confirmação. Pentecoste atual do cristão:

O evento de Pentecostes constitui a inauguração da missão da Igreja do mesmo modo que a teologia do Jordão representa a inauguração da missão de Jesus. Na noite de domingo de Páscoa. Cristo já havia "soprado" o Espírito sobre os apóstolos . No dia de Pentecostes, a comunidade dos discípulos de Jesus recebeu a plenitude do Espírito em função da missão e da construção da Igreja no mundo. O Pentecostes nada mais fez que realizar a promessa de Jesus: "O Espírito Santo descerá sobre vós e dele recebereis força. Sereis então, minhas testemunhas (...) até os confins da terra" (At. 1.8). Esse evento, aliás, não concerne só aos apóstolos: a partir daquele momento, todos são chamados a ser planificados pelo mesmo Espírito do Senhor, como recorda o próprio Pedro recordando Joel: "Sustentará nos últimos dias, diz o Senhor, que derramarei o meu Espírito sobre toda a carne. Vossos filhos e vossas filhas profetizarão" (At. 2. 17-21).

A economia da Igreja é agora a economia dos tempos escatológicos. Nessa economia, cada cristão deve ser plenificado com o Espírito e envolvido na missão decisiva da salvação realizada por Cristo. Ora,. isso ocorre com um rito que, embora profundamente ligado ao Batismo, é bastante diferente, já que é conferido "à parte", como complemento e aperfeiçoamento do dom da vida batismal, tendo o poder de conferir o dom do Espírito pela imposição das mãos. Neste sentido, o sacramento da Confirmação constitui, a justo título, o Pentecostes atual do cristianismo: "Aquilo que se operou para a Igreja no dia de Pentecostes agora se realiza para cada batizado no sacramento da crisma: trata-se de réplica no plano individual, como prolongamento do processo verificado em Cristo (na investidura messiânica do Jordão) e na Igreja (na investidura universal de Pentecostes). A crisma torna o mistério de Pentecostes visível e pessoal no batizado. O Espírito não desce mais de forma visível e extraordinária, mas é comunicado e transmitido por aqueles que são os sucessores dos apóstolos por meio de um sinal sacramental. Desse modo, o crismado entra na história da salvação e dela se torna protagonista, testemunha. A justo título, portanto, a crisma pode ser considerada como o pentecostes do cristão".

A Confirmação apresenta e reproduz as dimensões típicas dessa "maravilha" da história da salvação que é Pentecostes: é evento eclesial, pneumatológico. Profético. São essas, aliás, as dimensões relevadas pela densa descrição da Confirmação expressa na Constituição Dogmática Lúmen Gentium. do Concílio Vaticano II: os batizados, "com o sacramento da Crisma, são vinculados mais perfeitamente à Igreja, são enriquecidos com a força do Espírito Santo e, desse modo, são mais estritamente compromissados a difundir e defender a fé com palavras e obras, como verdadeiras testemunhas de Cristo". Por um lado, a descrição enfatiza que a confirmação insere-se no prolongamento de tudo o que já foi dado ao homem no Batismo, mas, por outro, ressalta o aspecto de cumprimento, de aperfeiçoamento próprio da Confirmação, como indica o próprio termo "confirmar". A Crisma é sacramento que leva à plenitude os dons do Batismo ("vinculados mais perfeitamente a... "enriquecidos de força especial de... ", "mais estreitamente compromissada a...") e realiza um crescimento em conformidade com o "Cristo ungido pelo Espírito" e na participação na vida e na missão da Igreja no Mundo. Portanto, a justo título, a Confirmação é o Sacramento da Plenitude de comunhão eclesial, plenitude de espírito, plenitude de testemunho.

 Fonte: Apostila elivros do Curso de Teologia para Leigos da Arquidiocese de Riberião Preto.