Jesus Cristo

Imagem: tuningandre.wordpress.com

Os homens pecaram desde o início do mundo e assim separados de Deus, sema sua amizade, privados da sua bênção e de sua graça, iam de mal a pior; e Deus teve pena da humanidade; por isto mandou seu Filho Jesus, a segunda pessoa da Santíssima Trindade, em socorro dos homens.

O Filho de Deus era um espírito e esse espírito verdadeiro Deus, se encarnou, nasceu em Belém, aparentemente como qualquer outra criança, mas na realidade era bem diferente porque ele tinha apenas mão humana, chamada Maria e que nós a chamamos de Nossa Senhora; e esta mão é virgem. O Pai de Jesus é o Pai do céu, a primeira pessoa da Santíssima Trindade. São José é apenas o pai adotivo de Jesus.

Para restabelecer a união e a amizade entre Deus e os homens, Jesus se ofereceu como vítima de um sacrifício expiatório.

Deixou-se pregar na cruz, morreu na sexta-feira santa mas três dias depois, no domingo da Páscoa, ressuscitou e quarenta dias depois subiu ao céu em corpo e alma. A ressurreição de Jesus é a maior prova de que ele, além de homem, também era Deus.

Jesus nos deu o grande mandamento. “Ama a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo”.

Também disse: “Perdoa ao teu inimigo. Faze bem ao que te faz mal”.